terça-feira, 1 de agosto de 2017

Sábado de formação em nossa capela


Bom dia! Salve Maria!

No próximo sábado (05/08), teremos duas conferências:

Às 16h30min - Presença de Deus
Às 18h - Resumo da crise na Igreja

Às 19h30min, o Rev. Pe. Ernesto Cardozo dirá a Santa Missa e logo após terá exposição do Santíssimo Sacramento.


Viva Cristo Rei!!!

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Agenda das Missas de agosto 2017



Agenda de Agosto 2017
Rev. Pe. Ernesto Cardozo 


01/08 — Terça-feira — Nanuque/MG — 19:30.

02/08 — Quarta-feira — Ipatinga/MG — 19:30.
03/08 — Quinta-feira — Ipatinga/MG — 19:30.
04/08 — Sexta-feira — Ipatinga/MG — 19:30.
05/08 — Sábado — Ipatinga/MG — 19:30.
06/08 — Domingo — Ipatinga/MG — 10:30.
07/08 — Segunda-feira — Ipatinga/MG — 19:30.
08/08 — Terça-feira — Ipatinga/MG — 19:30.

09/08 — Quarta-feira — Belo Horizonte/MG — 19:30.

10/08 — Quinta-feira — Barbacena/MG — 19:30.
11/08 — Sexta-feira — Barbacena/MG (Retiro) — 19:00.
12/08 — Sábado — Barbacena/MG (Retiro) — 7:30.
13/08 — Domingo — Barbacena/MG (Retiro) — 10:30.
14/08 — Segunda-feira — Barbacena/MG (Retiro) — 7:30.

15/08 — Terça-feira — Belo Horizonte/MG — 19:30.

16/08 — Quarta-feira — Campo Grande/MS — 19:30.
17/08 — Quinta-feira — Campo Grande/MS — 19:30. Primeiras Comunhões
18/08 — Sexta-feira — Campo Grande/MS — 19:30.
19/08 — Sábado — Campo Grande/MS — 19:30.
20/08 — Domingo — Campo Grande/MS — A confirmar.

20/08 — Domingo — Betim/MG — 19:30.

21/08 — Segunda-feira — Pouso Alegre/MG — 19:30.

22/08 — Terça-feira — Boituva/SP — 21:00.
23/08 — Quarta-feira — Boituva/SP — 21:00.
24/08 — Quinta-feira — Boituva/SP — 21:00.

25/08 — Sexta-feira — Muzambinho/MG — 19:30.

26/08 — Sábado — Poços de Caldas/MG — 19:30.
27/08 — Domingo — Poços de Caldas/MG — 10:30.

27/08 — Domingo — Pouso Alegre/MG — 19:30.

28/08 — Segunda-feira — Cachoeira Paulista/SP — 19:30.

29/08 — Terça-feira — Pouso Alegre/MG — 11:00.

30/08 — Quarta-feira — Belo Horizonte/MG — 19:30.

31/08 — Quinta-feira — Ipatinga/MG — 19:30.




INFORMAÇÕES:

Barbacena/MG 

— Sra. Helenice 
— (32) 9 9159-4913 
— https://goo.gl/5ZBXYB

Belo Horizonte/MG — Missão São Pio X 

— Sr. Augusto 
— (31) 9 8818-1916 
— avgvstv@yahoo.com.br 
— https://goo.gl/5ZBXYB

Betim/MG — Missão Sagrada Família 

— Rua Maria Geralda de Oliveira (antiga R. 11), 274, B. Quinta dos Godoy. 
— Sr. Fernando 
— (31) 3596-5097 
— fernandoangelonunes@hotmail.com
— http://missaosagradafamilia.blogspot.com.br

Boituva/SP — Missão Coração Imaculado de Maria 

— Rua João Batista Arruda, 190, Jd Esplanada 
— Sr. José ou Sra. Talita 
— (15) 3363-3436 (RES.) e (15) 9 9726-5019 
— josediedrich@hotmail.com (Sr. José) e diedrich.talita@gmail.com (sra. Talita) 
— http://tradicaoresistente.blogspot.com.  

Cachoeira Paulista/SP — Missão Nossa Senhora de Oropa 

— Rua Murilo Marcondes, 215 - Bairro Pitéu 
— Sr. Giovanni 
— (12) 3101-3711
— corgnati.giovanni@gmail.com 
— https://goo.gl/5ZBXYB

Campo Grande/MS — Missão Cristo Rei 

— R. Prof. Landim, 151, V. Carvalho. 
— Sra. Giulia 
— (67) 3301-9811 (BINA) 
— judamore@gmail.com 
— https://goo.gl/5ZBXYB.

Ipatinga/MG — Missão Cristo Rei 

— Rua Cardeal n. 920, Vila Celeste. 
— Srta. Mathiane 
— (31) 9 8607-9037 
— mathiyanne@gmail.com 
— http://missaocristorei.blogspot.com.br 

Muzambinho/MG 

— Rev. Pe. Cardozo 
— runaejcv@gmail.com 
— https://goo.gl/5ZBXYB

Nanuque/MG — Apostolado Sagrada Face 

— Rua Joana Angélica 130. Bairro Vila Nova 
— Sr. Ramon 
— 33-99145-6252 
 ramon_msc1992@hotmail.com 
— https://goo.gl/5ZBXYB

Poços de Caldas/MG — Missão Santa Gema Galgani 

— Rua Dr Arthur Mendonça Chaves, n. 180, Bairro Santa Angela 
— sr. Marcos Antônio ou sra. Renata 
— (35) 99168-0939. 
— map.6p@outlook.com 
— https://goo.gl/5ZBXYB.

Pouso Alegre/MG — Missão São José 

— R. Ciomara Amaral de Paula, 290, Bairro Medicina. 
— sr. Dirceu 
— (35) 3423-0438 e (35) 99928-4713
— dirceumbf@hotmail.com 
— http://www.missaosaojosepa.blogspot.com.br.  

Devoção Marial




Maria Santíssima é Mãe de Deus. Dignidade que, diz Santo Tomás de Aquino, atinge as raias do infinito. Predestinada, desde toda a Eternidade, para ser Mãe do Filho de Deus feito homem, a Virgem Maria adquiriu relações íntimas e inefáveis com a Santíssima Trindade, que criatura nenhuma outra pode ter. De outra parte foi Ela associada a toda a obra divina, porquanto a Encarnação do Verbo de Deus é a razão de ser de tudo quanto foi feito.

Como Mãe de Deus, adorna-se Nossa Senhora de perfeições que a elevam ao concílio íntimo das Três Pessoas Divinas: como Mãe do Redentor, participa da Missão do Filho de Deus na terra, é a Corredentora. Eis que Maria Santíssima ao lado de Deus e seu Filho, ocupa lugar central na Economia da graça.

A devoção que lhe presta o povo fiel é característica da verdadeira Igreja de Jesus Cristo. Por Ela os cristãos do Japão, após 150 anos de perseguição feroz que os separou totalmente do Ocidente, discerniram como católico o missionário que lá apareceu, capelão do consulado francês. Em sentido inverso, o esmorecimento da devoção marial é indício de inautenticidade católica. De modo geral, a heresia afasta, quando não odeia e combate o culto à Santíssima Virgem.

Eis a razão porque, no Vaticano II, causou pesar e estranheza a corrente conciliar temerosa de dar à Mãe de Deus excessivo destaque! Na aula conciliar, não faltou quem debicasse de seu título de Mãe da Igreja, que a faria, dizia o orador, a “avó” do povo fiel. A súplica pela definição do dogma da Mediação Universal de Maria, apresentada por seiscentos bispos, passou em silêncio; e um estudo especial sobre a Mãe Santíssima de Deus, previsto no esquema da Comissão Preparatória, foi rejeitado: bastaria que Maria Santíssima aparecesse como apêndice da constituição sobre a Igreja! Com essa leva de teólogos, tão poderosa no Concílio, não admira uma missa pós-conciliar que se aproxima da liturgia protestante!

“De Maria nunquam satis”, dizem os Santos. Não se deve dizer basta nos louvores a Maria Santíssima. Não temamos cultuá-la excessivamente. Estamos sempre muito aquém do que Ela merece. Não é pelo excesso que nossa devoção marial falha. E sim, quando é sentimental e egoísta. Há devotos de Maria que se comovem até às lágrimas, e, no entanto, se ajustam, sem escrúpulos à imodéstia e à sensualidade dominantes na sociedade de hoje. Sem imitação não há verdadeira devoção marial.

Consagremos, realmente, a Maria Santíssima nossa inteligência e nossa vontade, com a mortificação de nossa sensibilidade e de nossos gostos, e Ela cuidará de nossa ortodoxia. “Quielucidant me vitam aeternam habebunt” (Ec. 24, 31), diz a Igreja de Maria. Os que se ocupam de fazê-la conhecida e honrada terão a vida eterna.

Dom Antônio de Castro Mayer (1982)

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Um belo testemunho sobre a Santa Missa



Um belo testemunho sobre a Santa Missa



Amados hoje nós tivemos uma experiência muito feliz com a santa Missa. E eu gostaria de partilhar com vocês. Foi uma amiga minha pela primeira vez para poder participar da Santa Missa. Eu procurei me sentar ao lado dela para poder dar um apoio, porque ela nunca havia ido. Inclusive, a Helenice, em um dado momento, perguntou a ela se ela estava entendendo o que o padre dizia. Ela respondeu que estava entendendo muito pouco, por causa do sotaque. Normal, né gente? Eu ia procurando mostrar para ela no livrinho, em que parte da Santa Missa que estava. Eu fiquei muito preocupada, com medo de ela não estar gostando, porque a gente quer que todo mundo goste, como a gente gosta. Mas eu achei que ela não estava entendendo nada 😁. E realmente não estava rssss Mas a profundidade do Mistério é tão grande que penetra a alma da pessoa mesmo sem entender. Ao final, quando ela se despediu de mim, eu falei para ela que da próxima vez ela compreenderia melhor porque hoje tinha sido a primeira vez, era normal ela ter ficado meio voando. Qual não foi o meu espanto quando ela me revelou o seguinte. Ela disse: 

“Eu nunca comunguei com tanta consciência do que estava acontecendo, nunca comunguei com tanto peso no coração, porque eu compreendi... Eu via ali a Face de Nosso Senhor sangrando, eu via no Altar as dores de Nosso Senhor. Eu nunca senti isso em outro lugar. Foi a primeira vez. Eu até chorei. E quando tiver outra eu quero ir. Só não vou ao retiro por causa de compromissos em casa. Mas gostei muito de tudo apesar de não ter entendido a metade”. 

Deus seja louvado em Sua glória por esses grandes testemunhos de Fé.


segunda-feira, 24 de julho de 2017

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Advertência e orientação para o estudo da Religião na História da Igreja






[...] 139. SANTA. – O fiel que ler com retidão de coração a História eclesiástica verá resplandecer a santidade da Igreja, não só na santidade essencial de sua cabeça invisível, Jesus Cristo, na santidade dos Sacramentos, da Doutrina, das Corporações religiosas, de muitíssimos de seus membros, mas também na abundância dos dons celestes, dos sagrados carismas, das profecias e milagres com que o Senhor (negando-os às demais religiões) faz brilhar à face do mundo o dote da santidade de que está adornada exclusivamente sua única Igreja.

Quem lê com ânimo desapaixonado a História eclesiástica fica atônito ao contemplar a ação visível da divina Providência, que comunicou à Igreja a santidade e a vida, e que vela por sua conservação. Foi Ela quem, desde os primeiros séculos, suscitou aqueles grandes homens, glória imortal do Cristianismo, que cheios de sabedoria e sobre-humana virtude, combateram vitoriosamente as heresias e erros à medida que iam aparecendo: os Santos Padres e Doutores que “brilharão como estrelas por perpétuas eternidades”, na frase bíblica; de cuja unânime concordância entre si podemos deduzir e reconhecer a Tradição e o sentido das Sagradas Escrituras.

E assombra não menos vermos surgir providencialmente, em tempo e lugar oportuno, aquelas Ordens regulares, aquelas famílias religiosas, aprovadas e abençoadas pela Igreja, nas quais desde o século IV florescia já a vida cristã e se aspirava à perfeição evangélica, praticando os divinos conselhos com os santos votos de castidade, pobreza e obediência.

Veja-se pela História que estas famílias religiosas, no transcurso dos séculos, se tem sucedido e vão sucedendo e renovando constantemente, com um fim sempre santo, servindo-se dos meios acomodados à época: a oração, ou o ensino, ou o exercício do ministério apostólico, ou a prática multíplice e variada das obras de caridade.

Como sua Santa Mãe, a Igreja, estão elas também sujeitas a duras perseguições, que amiúde e por algum tempo as oprimem. Mas, como tais institutos pertencem à essência da Igreja pela atuação dos conselhos evangélicos, por isto, não podem perceber de todo. E é coisa averiguada pela experiência que a tribulação as purifica e rejuvenesce; e, renascendo em outro lugar, multiplicam-se e produzem mais copiosos frutos, ficando sempre como fonte inesgotável da santidade da Igreja.

Catecismo de São Pio X

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Domingo de muitos frutos na Missão Cristo Rei de Ipatinga


Neste último domingo, dia 16/07, festa de Nossa Senhora do Carmo e também o 5º aniversário de nossa missão, tivemos a graça de presenciar duas primeiras comunhões, além da recepção de fitas por parte de alguns membros do Apostolado da Oração, renovação de votos matrimoniais de dois casais de fiéis e renovação da consagração ao Imaculado Coração de Maria e rejeição do CVII (aqui).







Pequenos Gabriel e Isabelly com o Rev. Pe. Ernesto Cardozo 
logo após a Santa Missa!


Senhor Ricardo Tadeu recebendo a fita 
do Apostolado da Oração

Senhora Rita recebendo a fita 
do Apostolado da Oração


Renovação dos votos matrimoniais
do senhor Ricardo e senhora Rita,
pelos 11 anos de casados.

Renovação dos votos matrimoniais
do senhor Felipe e senhora Alessandra,
pelos 12 anos de casados.




VIVA CRISTO REI!!!











sábado, 15 de julho de 2017

HORÁRIOS DA CAPELA CRISTO REI PARA O DIA 15/07

Bom dia. Salve Maria!

Como havíamos dito aqui, hoje (15/07), teremos duas palestras.

Divulgamos os horários e os temas.

Às 16:30 - A eternidade.
Às 18:00 - A virtude da prudência.


Lembramos que às 19:30 nosso Rev. Pe. Ernesto Cardozo dirá a Santa Missa e logo após, teremos a Bênção com o SS. Sacramento.


VIVA CRISTO REI!!!

quinta-feira, 13 de julho de 2017

quarta-feira, 12 de julho de 2017

AGENDA DE MISSAS PARA OS DIAS 15/07 E 16/07 - MISSÃO CRISTO REI DE IPATINGA


Sábado - 15/07

     16:30 - Palestra espiritual
     17:30 - Lanche
     18:00 - Palestra doutrinal
     19:00 - Terço
     19:30 - Santa Missa
     20:15 - Benção com Santíssimo

Obs: O lanche será partilhado


Domingo - 16/07 (Aniversário da Missão)

     10:00 - Confissões
     10:30 - Santa Missa cantada com primeiras comunhões
     12:00 - Almoço com os fiéis

Obs.: - Renovação da consagração ao Imaculado Coração de Maria e rejeição do Concílio Vaticano II
          - Entrega de fitas aos novos associados do Apostolado da Oração

A ANTI-IGREJA


Quando foram distribuídos, entre os Padres Conciliares, os primeiros esquemas do Segundo Concílio do Vaticano, interpelaram-me: - "V. Sa. acha que, para isso, seria preciso reunir um concílio?" A razão da pergunta é que os esquemas não apresentavam nenhuma novidade.

De fato, a realidade de Segundo Concílio do Vaticano não era o que aparecia. E sim, seus subterrâneos.

Sob uma aparência tradicional, assegurada pela presença dos Srs. Cardeais Ottaviani, Bacci, Ruffini, Brawne e outros, operava o Cardeal Bea, porta-voz das Bnai-Brlth judias e demais maçônicos, convencidos de que era o momento de ultimar a obra de destruição da Igreja Católica, implodindo-a sobre si mesma.

Estruturou-se, assim, um concílio sui-generis, sem discussão: os oradores sucediam-se ininterruptamente, uns aos outros, vazando na assembléia o de que nutriam seus espíritos. Não havia nexo entre as várias intervenções. Quem as quisesse contestar, deveria inscrever-se na lista dos postulantes da palavra, e aguardar a sua vez, que poderia ocorrer vários dias depois.

De maneira que, no Segundo Concílio do Vaticano, quem fazia tudo eram as comissões. E com tal sobranceria que, logo de início, a mesa de presidência jogou fora os esquemas propostos pela comissão preparatória, autorizada pela Santa Sé, ou seja, pelo Papa, a quem, o direito de propor a matéria a ser tratada nos concílios e a maneira como fazê-lo.

Eis que o Segundo Concílio do Vaticano constitui-se numa anti-Igreja.

Dogma fundamental da Igreja Católica é sua necessidade para a salvação. Não tem os homens liberdade de escolher sua religião, sua Igreja, conforme seu agrado, ou persuasão. Sob pena de condenação eterna, devem ingressar na Igreja Católica Romana. Ora, o Vaticano II, neste ponto, fixa, como doutrina inconteste, precisamente o contrário: todo homem tem liberdade visceral de aderir à religião de sua preferência.

Posta esta antítese, neste ponto básico, necessariamente, sobre ele vão se construir edifícios antitéticos. - Por isso, dizemos que o Vaticano II firmou-se como a anti-Igreja. Consequências: quem adere ao Vaticano II, sem restrição, só por esse fato, desliga-se da verdadeira Igreja de Cristo. Ninguém pode, ao mesmo tempo ser católico e subscrever tudo quanto estabeleceu o Concílio Vaticano II. Diríamos que a melhor maneira de abandonar a Igreja de Cristo, Católica Apostólica, Romana, é aceitar, sem reservas o que ensinou e propôs o Concílio Vaticano II. Ele é a anti-Igreja.

Dom Antônio de Castro Mayer, setembro de 1986

sábado, 13 de maio de 2017

Centenário de Fátima - Programação de Missas


1917 - 2017


Capela Cristo Rei - Ipatinga/MG. Programação de Missas para os próximos dias:

— 13/05 — Sábado — 19:30  (Festa de S. Roberto Belarmino, doutor da Igreja e 100 anos da Aparição de Nossa Senhora em Fátima).
— 14/05 — Domingo — 10:30
— 15/05 — Segunda-feira — 19:30
— 16/05 — Terça-feira — 19:30
— 17/05 — Quarta-feira — 19:30
— 18/05 — Quinta-feira — 19:30
— 19/05 — Sexta-feira — 19:30
— 20/05 — Sábado — 10:30


terça-feira, 11 de abril de 2017

Tríduo Pascal 2017 - Programação - Capela Cristo Rei Ipatinga/MG

Tríduo Pascal:

13/04 - Quinta-feira Santa 
19h - Missa "In Coena Domini", lavapés, traslado do Santíssimo ao Monumento com adoração até as 24h.

14/04 - Sexta-feira Santa

15:30 - Via Sacra;
16:30 - Função litúrgica;
19:30 - projeção do filme "Paixão de Cristo";

15/04 - Sábado Santo
22:30 - Vigília Pascal.

Páscoa:


16/04 - Domingo de Páscoa 

10:30 - confissões; 
11h - Missa Pascoal;


sábado, 25 de fevereiro de 2017

A cega e injusta propaganda anti-sedevacantista (parte 2 de 2)


Continuação do artigo “A cega e injusta propaganda anti-sedevacantista”.

“Verdadeiro ou falso papa?”


Esse é o título de um livro inteiro escrito por dois leigos da FSSPX nos EUA, com a benção de Dom Fellay, para difamar o sedevacantismo. Já devidamente refutado pelo Pe. Cekada (pode-se ativar as legendas em português):


Para conhecer a refutação feita pela padre, convido o leitor a assistir o vídeo. Mas há um ponto eu quero destacar, que é a falsificação do texto do Pe. Cekada feita pelos autores do livro. O padre cita várias vezes a heresia pública, mas os autores transcrevem por heresia privada. E fazem isto todas as vezes em que o referido termo aparece. Erros podem acontecer, claro. Mas “errar” várias vezes a transcrição de um termo que altera todo o sentido daquilo que o outro disse, não dá para entender senão como má fé, como vontade deliberada de enganar. Prestem atenção no vídeo e se questionem se há ou não uma sórdida propaganda anti-sedevacantista.

Outro argumento muito interessante apresentado pelo Pe. Cekada é que os “papas” conciliares já eram hereges antes da suposta eleição ao papado. Ou seja, não precisamos tratar da perda do ofício papal, porque eles já eram inelegíveis antes de receberem tal ofício. Isto o livro da FSSPX nem sequer menciona.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

A cega e injusta propaganda anti-sedevacantista (parte 1 de 2)


Já sei por longa experiência que, cada vez que este blog publica algum artigo que traz verdades mais amargas, algumas pessoas deixam de segui-lo. Depois vêm outros e compensam os que só queriam água com açúcar. Pois bem, este é o artigo que, prevejo, fará com que eu perca alguns falsos amigos. Fico triste pelos que preferem continuar na caverna de Platão, sem jamais ver a luz do dia. Mas, no Juízo final, Cristo vai me cobrar a defesa da Igreja, não o número de seguidores do blog.

Esclarecimento prévio

A Tradição da Igreja Católica é realmente algo maravilhoso. Quem assistiu a uma Missa Tridentina sabe disso, e quem não tem meios de assisti-la anseia para ter uma celebração por perto. Um dos grandes males, no entanto, é que vários grupo antagônicos divulgam a Tradição a seu modo. Quando vemos os bons frutos de um grupo, queremos logo apoiá-lo. No entanto, com o tempo vamos discernindo melhor as coisas e vemos que alguns deles só tem um verniz tradicional muito superficial. Outros, no entanto, pareciam defender tão bem a Fé que pareciam inabaláveis. Tal era o caso da FSSPX, até que os eventos que sucederam desde o ano de 2012, começando pela publicação da carta de Dom Fellay aos outros três bispos, mostraram que a árvore estava oca. Os discursos bonitos que faziam contra os modernistas afundaram como uma pedra na água. Depois veio Dom Williamson prometendo salvar a obra, mas acabando por falar besteiras ainda piores do que as que dizia Dom Fellay.

É importante deixar claro que não é apenas por decepção com um grupo que devemos passar a combater o que eles diziam. Isto seria de uma tremenda mesquinhez e orgulho que não poderiam não ser pecado mortal. Uma pessoa ou um grupo de pessoas pode agir de maneira errada ainda pregando doutrinas corretas, agindo em desacordo com aquilo que pregam. Mas não é esta a questão que apresento aqui. O que acontece é que, de tanto agir de forma imoral, eles perderam a imagem de solidez e confiança que tinham construído. E, destruída nossa admiração por eles, passamos a questionar aquelas coisas que nos diziam e que nós aceitávamos sem questionar. E passamos a estudar mais profundamente certos assuntos nos quais eles nos haviam doutrinado. E, somente então, chegamos à conclusão de que parte daquilo que diziam estava errado. Portanto, não estamos combatendo o que eles dizem por causa do que eles fizeram contra nós, como uma forma de vingança infantil e orgulhosa. Estamos combatendo porque o que dizem está errado. Chegamos a esta conclusão tardiamente, porque confiávamos cegamente neles e, somente depois de quebrada a confiança, é que nos dispusemos a questionar o que diziam e chegamos à conclusão de que eles estão errados.

Antes tarde que nunca. Agora é hora de acertar os rumos. E também de fazer o mea culpa por ter me deixado influenciar pelas atitudes que a seguir vou expor e contestar.

Desagravo a Nossa Senhora Aparecida pelo que ocorrerá no carnaval

Provavelmente todos já sabem do que ocorrerá no carnaval de São Paulo, onde uma escola levará o tema de Nossa Senhora Aparecida a um lugar de nudez e pecado:


O clero da igreja conciliar está apenas acompanhando. Muitos fiéis perderam o senso do sagrado e não vêem mal no que vai acontecer. Poucos protestaram. Enfim, o que nos resta é desde já rezar em desagravo.



sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O cordel da Desistência - Esqueci-me de algumas coisas


*Por Eugênio Mendes

Mais um pouco de cordel para mostrar as incoerências de Dom Williamson.

Como é triste perceber
A decadência de um bispo
Que antes era um leão
Hoje mudou o disco.

Como se o Santo Evangelho
Já fosse Letra morta.

Sem pecado original
A Virgem concebeu
Nem gosto de me lembrar
O que Valtorta escreveu.

Peço a Virgem indulgência,
Clemência e o perdão
Por alguém ter escrito
Tamanha insurreição.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Entrevista de Dom Fellay: “Só falta o selo”

Faz um tempo que eu parei de comentar sobre o caso da FSSPX. Sinceramente, já tenho o caso por perdido. Mas vou fazer mais um comentário que deve ser o último. Quem sabe algum inocente na FSSPX ainda escute e escape da armadilha.

Na entrevista de Dom Fellay à uma TV francesa (clique para assistir ao vídeo, em francês), depois de apontar com alegria as cooperações que já ocorrem na prática entre a FSSPX e a roma apóstata, ele admitiu que, para o reconhecimento, falta somente o selo.

A confusão de Dom Williamson, proposital, sobre a Infalibilidade Papal


Sucede também, algumas vezes, que a ilusão diabólica facilmente se oculta em erros disfarçados pelas aparências de verdade; como também um leve acréscimo ou troca de palavras corrompem o verdadeiro sentido da doutrina. Assim é que a profissão de fé, em lugar de produzir a salvação, leva por vezes o homem à morte, em virtude de alguma alteração, que sutilmente lhe tenha sido feita. 

Papa Clemente XIII, Encíclica In Dominico Agro, 14 de junho de 1761.

Em seu “Comentário Eleison – n° 374” de 13 de setembro de 2014, o bispo Richard Williamson faz alguns “comentários” desastrosos sobre a Infalibilidade Papal. Seus argumentos, repletos de modernismo, pretendem defender a Infalibilidade, negando a autoridade do Papa fazendo uma grande confusão de termos, talvez proposital.